Por que é importante ficar atento ao rótulo nutricional?

3.4
(5)

O rótulo com informações nutricionais é obrigatório em qualquer produto regulado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável pelas normas de Rotulagem de Alimentos Industrializados, mas nem sempre recebe a atenção merecida do consumidor. Em geral, os rótulos trazem dados baseados na quantidade saudável que podemos consumir, quanto a porção daquele alimento contribui para o total de nutrientes diários, calorias, a quantidade de vitaminas, proteínas, carboidratos, gorduras, fibras e sódio.

É importante verificar todos os nutrientes presentes na tabela nutricional (que fica geralmente na parte de trás do produto) e considerar o tipo de alimento em questão. Por exemplo, um alimento integral deve ter quantidade significativa de fibras. Se não tiver, desconfie. De maneira geral, é sempre importante atentar para a quantidade de gordura saturada, gordura trans e sódio, nutrientes que habitualmente os brasileiros consomem em quantidade acima da recomendação. Assim, muitas vezes consumimos além do recomendável com a ilusão de que estamos ingerindo somente aquele valor indicado.

Será que vale a pena nos basearmos nas kcal dos rótulos?

Levar em conta somente as calorias pode implicar em problemas nutricionais. Somente a quantidade de energia não fornece necessariamente a informação de que o alimento é saudável ou não.

Uma comida ou bebida com baixas calorias pode ter açúcar refinado, gorduras poucos saudáveis e baixa quantidade de fibras, vitaminas e minerais.

O que fazer então?

Atentar-se a Lista de Ingredientes! Quanto menos ingredientes o produto tiver, melhor ele será! Essa lista deve estar próxima a tabela nutricional, e ser apresentada em ordem decrescente, ou seja, do maior para o menor (em termos de quantidade) ingrediente utilizado na confecção do produto.

Nomes estranhos ou nomenclaturas desconhecidas sugerem um alimento mais processado, que teve a inclusão de possíveis aditivos químicos, como conservantes, corantes, acidulantes entre outras denominações. Quanto mais extensa for a lista de ingredientes, maior será o grau de processamento e consequentemente menos saudável será o produto!

 Dicas como essas são importantes para você começar a ter uma alimentação saudável, aprendendo a ter como base alimentos cada vez menos processados e mais comida de verdade!

Gostou da dica? Ficou com dúvida? Quer saber mais?

Entre em contato gratuitamente, vamos conversar!

Você gostou desse post?

Compartilhe o post:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Leia também

Qual o impacto da TV no seu cérebro?

0 (0) Todos nós ouvimos o aviso quando crianças: “Essa TV vai prejudicar o seu cérebro! ”, e hoje a preocupação é ainda maior, já

Como lidar com o TOD?

4 (4) Em algum momento você já pensou “o que faço agora?” ou “como posso ajudar meu filho (a)?” O que é? De acordo com

Rua Abílio Moreira de Miranda, 45
Alto Cajueiros, Macaé – RJ | 27915-250
Macaé Trade Center | MTC

Agende uma consulta no Plenamente