Você tem alguma ideia de quais são as cinco linguagens do amor?

Camilla Mendes
5
(2)

As cinco linguagens do amor

É isto mesmo: em toda a sua complexidade, o amor é um sentimento que não se manifesta de uma única forma.

No best-seller As 5 linguagens do amor, com mais de 8 milhões de exemplares vendidos, o americano Gary Chapman aponta que há cinco diferentes formas de comunicar esse nobre sentimento.

Compreendê-las é essencial se você valoriza seus relacionamentos em qualquer esfera – principalmente na vida a dois.

Neste artigo, você vai entender o porquê.

Se você já sentiu alguma vez que seus gestos de amor não foram reconhecidos pelo seu parceiro ou parceira ou se já teve a impressão de que ele ou ela deixou de amar você por não demonstrar afeto, aí vai uma primeira reflexão:

Talvez você e seu cônjuge estejam simplesmente se expressando em linguagens de amor distintas.

Então, que tal refletir mais profundamente sobre o assunto?

Siga a leitura para conhecer as cinco linguagens do amor e explorar insights que, sem nenhuma dúvida, vão ter um impacto positivo no seu relacionamento.

Quais São as Cinco Linguagens do Amor?
  • Palavras de Afirmação
  • Tempo de Qualidade
  • Presentes
  • Gestos de Serviços
  • Toque Físico

Segundo Chapman, que já soma mais de 30 anos de experiência em aconselhamento de casais, essas são as cinco linguagens do amor.

Cada uma delas diz respeito à forma como uma pessoa tende a demonstrar seu amor ou a sentir-se amado.

Você já vai entender melhor.

Quando Chapman fala em as cinco linguagens do amor, ele se refere à comunicação do amor.

A comunicação do amor está relacionada aos gestos que demonstram a percepção desse sentimento por você e por seu parceiro(a).

O que acontece é que, na grande maioria dos casos, a sua linguagem de amor é diferente daquela do seu namorado(a), marido ou mulher.

Em uma crise de relacionamento portanto, não significa que não há amor entre ambas as partes.

Inclusive, no contexto de uma relação amorosa, a crise pode até mesmo ser a chave para a descoberta daquilo que precisa ser transformado ou aprimorado na vida a dois.

Ocorre que, para que o conflito seja realmente superado, você e seu parceiro ou sua parceira vão ter que compreender de que forma a comunicação de amor entre vocês está sendo negativamente afetada.

Vocês vão ter a tarefa de identificar quais são as barreiras que impedem ambos de se sentirem realmente felizes, aceitos e, claro, amados.

É aí que entram as linguagens do amor.

A seguir, você vai compreender quais são elas.

Também vai começar a identificar quais são as linguagens do seu cônjuge para que possa expressar de forma clara a ele ou ela todo o sentimento que você carrega.

Vamos lá?

1 – Linguagem do Amor Palavras de Afirmação

Existem muitas pessoas que utilizam esta linguagem para expressar o amor por outra pessoas e também aqueles que se sentem altamente amados e valorizados quando escutam palavras de afirmação.

As pessoas que utilizam esta linguagem se sentem mais amadas quando os sentimentos são expressos em palavras. Mensagens de encorajamento, elogios ou apenas algumas palavras fazem seus corações palpitarem.

Exemplo:

“Você fica linda com esse vestido!”

“Obrigada por ter me ajudado com a louça.”

“Me sinto extremamente alegre por poder contar com você todos os dias.”

“Obrigada por pegar as crianças na escola, ajudou meu dia a ficar mais tranquilo.”

Portanto, fique atento e, sempre que possível, ofereça seu apoio através de palavras de afirmação, principalmente para a pessoa que você ama.

Para quem possui palavras afirmativas como linguagem primária, naturalmente, as palavras de amor têm um enorme poder no relacionamento.

Ouvir da boca de seu parceiro ou parceira expressões de incentivo, encorajamento e gratidão é como, literalmente, escutar um “eu te amo” dito de outro modo.

Chapman esclarece que, através do encorajamento verbal, é como se você dissesse à pessoa amada: “Eu me importo com você e estou ao seu lado”, demonstrando que acredita nela e em suas capacidades.

É assim que ela vai se sentir amada.

Da mesma forma, a ausência de expressões de gratidão vai causar uma desconfortável sensação de desinteresse por parte do parceiro(a).

“Além de elogios verbais, outra maneira de expressar palavras de afirmação é com palavras encorajadoras. Encorajamento requer empatia que nos leva a enxergar o mundo segundo a perspectiva de nosso cônjuge. Devemos, em primeiro lugar, procurar saber o que é importante para ele.”

2 – Linguagem do Amor Qualidade de Tempo

A segunda linguagem do amor diz respeito à você dedicar um tempo exclusivo, mesmo que pequeno, para aquelas pessoas que você mais ama e deseja ter por perto.

A qualidade de tempo pode ser expressa através de conversas de qualidade, passeios, atividades juntos etc.

Isso significa dar total atenção para a outra pessoa, sem ficar mexendo no celular, assistindo TV ou fazendo qualquer outra coisa. É estar com a pessoa e realmente estar com a pessoa.

Dedicar tempo de qualidade para a pessoa amada, sem dividir a atenção, é o que as pessoas que utilizam esta linguagem de amor fazem. Conseguir se envolver plenamente com o parceiro é o que lhes traz alegria.

“Ter um tempo de qualidade com seu cônjuge significa dedicar a alguém sua inteira atenção, sem dividi-la. Não é sentar no sofá e assistir TV. É parar ao lado da pessoa amada, com a TV desligada, olhar um para o outro e conversar, no processo de dedicação mútua. Fazer um passeio juntos, só os dois. É ambos saírem para comer fora.

O aspecto central da qualidade de tempo é estar sempre juntos. Não quero dizer simples proximidade. Duas pessoas sentadas em uma mesma sala estão próximas, mas não necessariamente juntas. O estar junto tem a ver com o focalizar a atenção.”

Para a pessoa que possui essa linguagem de amor, o que verdadeiramente importa é a forma como o tempo ao lado da pessoa amada é aproveitado.

De acordo com a descrição de Chapman, o tempo de qualidade está associado à atenção plena, olhar nos olhos, a realmente ouvir o que o cônjuge diz.

Se for o caso da pessoa que você ama, portanto, certifique-se de valorizar cada minuto com ela de forma plena.

Você certamente vai ver seu rosto se iluminar de alegria.

3 – Linguagem do Amor de Presentes

Para as pessoas que usam esta linguagem do amor, nada mais diz “eu te amo” do que um presente. E não necessariamente precisa ser algo caro, porque o presente representa um símbolo do amor, que independe do valor financeiro.

O esforço, o tempo e o dinheiro investidos na escolha de um presente perfeito significa tudo para quem é desta linguagem de amor porque esta é uma prova inegável de que estas pessoas estavam nos pensamentos de seus parceiros.

Mas, para estas pessoas, é fundamental que elas saibam que o presente foi dado de coração, com a genuína intenção de agradar e deixar uma marca.

A pessoa que percebe o amor dessa maneira é aquela que se sente valorizada pelo gesto que há por trás de um presente.

Ao contrário do que você talvez imagine, para quem se sente amado assim, o valor de receber o presente não está no dinheiro desembolsado pelo parceiro ou parceira. Está na intenção e no significado por trás dele.

Conforme destaca o autor em sua obra, quando a pessoa que possui essa linguagem de amor segura em mãos um presente, ela sente uma expressão palpável do afeto da outra.

É algo que ela pode olhar e dizer “nossa, ele(a) realmente lembrou de mim!”.

O presente, por si só, é um símbolo desse pensamento afetivo.

Ele é uma forma visual do amor.

Assim, para a pessoa que possui tal linguagem de afeto, qualquer presente – independentemente do preço – vai causar uma reação de imensa felicidade.

4 – Linguagem do Amor Gestos de Serviço

Para as pessoas da quarta linguagem do amor, os seus atos valem mais do que quaisquer palavras.

O conceito de “gestos de serviço” está relacionado com fazer as coisas que o seu parceiro amoroso gostaria que você realizasse.

Quando o seu parceiro percebe que aquilo que ele gostaria que você fizesse está sendo feito, ele se sente profundamente amado.

Se oferecer para cuidar das crianças, dividir as tarefas domésticas como lavar a louça, levar o lixo para fora, consertar a fechadura ou realizar qualquer outra tarefa incômoda, que requer uma dose considerável de energia, tempo e esforço, raramente passa despercebido por quem usa esta linguagem do amor.

Você já prestou atenção na reação de sua mulher ou de seu marido quando você ajuda ela(e) a preparar o jantar, dar banho nas crianças, lavar o carro, secar a louça depois do almoço ou arrumar a cama?

Se essas ações produzem um efeito de extrema felicidade na pessoa que você ama, é muito provável que a linguagem do serviço seja a sua linguagem de amor primária.

Geralmente, para quem se sente amado através do auxílio prestado pelo cônjuge, ter de pedir recorrentemente ajuda nas tarefas é um processo penoso. É quando a pessoa passa a exigir auxílio, causando um bloqueio no fluxo do amor – especialmente quando o outro não compreende tal forma de comunicação de afeto.

A partir do momento em que há entendimento e o parceiro ou parceira se torna mais prestativo, os “tanques de amor” (termo cunhado por Chapman) – voltam a encher.

Sim: o simples ato de arrumar a cama todos os dias pode ter um impacto transformador na relação – especialmente se serviços for a linguagem de amor de sua parceira ou parceiro.

5 – Linguagem do Amor do Toque Físico

A última linguagem do amor, mas não menos importante, é a linguagem do contato físico.

Ser tocado e acariciado é o que deixa mais feliz e segura a pessoa que se enquadra nesta linguagem.

Mais do que saber que o amor existe, as pessoas que utilizam esta linguagem do amor precisam sentir o amor fisicamente. Essas pessoas fazem questão de receber carinho, através do toque.

Se o seu parceiro é uma dessas pessoas, procure entrar em contato físico com o seu amado sempre que você puder, seja com um beijo, um abraço, um cafuné, uma massagem, segurando a mão dele, cutucando o cotovelo dele, colocando as mãos nos ombros ou fazendo sexo.

“No casamento, o toque de amor existe em várias formas. Toques afetuosos serão lembrados muito tempo ainda após as dificuldades terem passado. Porém, a ausência de seu toque talvez jamais seja esquecida.”

O toque físico, conforme salienta Chapman, é uma das formas mais conhecidas de as cinco linguagens do amor.

Andar de mãos dadas, beijar, acariciar e abraçar são expressões comuns de amor entre casais.

O autor relembra que o toque é um dos cinco sentidos humanos e que, através dele, são ativados inúmeros receptores que provocam reações em todo o corpo.

Mas, para quem possui o toque físico como linguagem de amor, o contato desempenha um papel ainda mais importante.

Um simples carinho é a mais perfeita tradução de um “amo você”.

Já um toque mais agressivo é extremamente prejudicial.

Talvez você já tenha percebido, em outros contextos, que determinadas pessoas são muito carinhosas no toque.

Elas gostam de abraços fortes e apertos de mão demorados.

Outras, por sua vez, parecem ficar extremamente desconfortáveis com o contato físico.

É algo que varia muito conforme a personalidade de cada ser humano.

Contudo, na vida a dois, uma pessoa que possui o toque físico como linguagem de amor anseia pelo toque explícito.

Um simples cafuné pode transformar seu dia e fazê-la se sentir amada, feliz e valorizada.

Coloque em prática as atitudes que a pessoa amada ama
Linguagem do amor
Linguagem do amor

Gostou de conhecer um pouco mais sobre as cinco linguagens do amor?

Talvez elas ainda estejam um pouco abstratas para você, mas certamente vão inspirar reflexões interessantes – principalmente no contexto da vida real.

Afinal, ao contrário do que os contos de fadas sugerem, o “felizes para sempre” é uma utopia.

Manter uma união com amor diante de uma rotina é uma verdadeira conquista.

As estatísticas mais recentes do IBGE sinalizam que há 580 divórcios por dia no Brasil e que uma a cada três uniões acabam assim.

Frente ao cenário atual, Chapman reforça que o amor é uma escolha.

“Aquele que escolhe amar vai encontrar os meios apropriados para expressar essa decisão todos os dias”, enfatiza uma de suas célebres frases.

É por isso que compreender a sua linguagem de amor e a linguagem de amor da pessoa que você ama é fundamental para que vocês passem a falar o mesmo dialeto e possam expressar seu sentimento de uma forma compreensível.

Em qualquer relacionamento saudável e harmonioso, ambos os parceiros devem buscar entender a essência um do outro.

Ou seja: devem estar cientes de sua linguagem de amor e de como expressá-la.

Para que uma relação realmente seja duradoura, entender como responder às ansiedades e necessidades do parceiro faz o amor florescer, através de gestos que demonstram reciprocidade no afeto.

Mas como descobrir qual é sua linguagem de amor e a de seu cônjuge?

Chapman aponta o caminho.

Ele indica que as críticas feitas pela parceira ou pelo parceiro são os principais indicativos de sua linguagem de amor.

Isso porque as pessoas tendem a criticar ou apontar os defeitos de seu cônjuge com forte intensidade justamente naquelas áreas em que elas próprias possuem uma maior carência emocional.

Mas o que fazer, por exemplo, ao descobrir que você e seu cônjuge têm linguagens de amor distintas?

Aí entra o poder da escolha.

Pode ser, por exemplo, que a linguagem de amor de sua mulher seja de serviço e você odeie arrumar a casa.

Mas, se você realmente a ama, você vai ajudar nas tarefas domésticas da mesma forma.

Agora que você sabe como expressar amor da maneira certa, colocar isso em prática só depende de você.

Percebe como amar é realmente uma escolha?

Assuma essa responsabilidade.

E para saber qual a sua linguagem do amor, faça o teste que está disponível logo aqui abaixo.

Assim que receber seu resultado, você pode fazer contato pra gente conversar um pouco mais e se aprofundar no autoconhecimento.

Camilla Mendes, Graduada em Psicologia e especialista em Coach

Você gostou desse post?

Camilla Mendes
Compartilhe o post:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Leia também

O melhor guia das mulheres

Somos cíclicas. Iniciando pelo 1º dia da menarca (primeira menstruação) e alguns estudos já mostram que muito antes disso o metabolismo da menina pode ser cíclico com seus hormônios à flor da pele.

Relacionamentos abusivos

0 (0) Alguma vez você esteve em um relacionamento que se sentia o tempo inteiro “pisando em ovos”? Que tinha que tomar cuidado com o

Rua Abílio Moreira de Miranda, 45
Alto Cajueiros, Macaé – RJ | 27915-250
Macaé Trade Center | MTC

Agende uma consulta no Plenamente